COMO UMA BOA GESTÃO DO FLUXO DE CAIXA PODE SALVAR SUA EMPRESAS EM TEMPOS DE CRISE?

Gestao De Fluxo De Caixa - Blog - Mendes Auditoria

Uma boa gestão do fluxo de caixa, através de suas demonstrações, é um dos principais relatórios contábeis de uma empresa, pois é onde ficam registradas todas as entradas e saídas do caixa e demonstra qual foi o resultado da sua empresa em um determinado período.

Em tempos de crise, estes relatórios são essenciais para salvar o seu negócio!

Porém, muitos empresários ainda desconhecem uma maneira assertiva de elaborar seu fluxo de caixa, assim,  registrando apenas as entradas e saídas, mas não projetando então, seus valores para futuros investimentos.

Percebo que muitos não conseguem distinguir e segregar suas despesas pessoais das despesas da empresa, por exemplo, e acabam assim, se endividando e comprometendo então, a gestão do fluxo de caixa do negócio, pois não estabelecem critérios de gastos. 

Por isso, minha intenção ao escrever este artigo é apoiar você, empresário, e dessa forma, te mostrar como uma boa gestão do fluxo de caixa pode salvar sua empresa – principalmente em tempos de crise.

Vamos lá?!

#1 – ENTENDA E SEPARE AS DESPESAS OPERACIONAIS ESSENCIAIS

Minha primeira dica é que você deve separar as despesas operacionais da empresa, aquelas que são essenciais para o amplo funcionamento do negócio, como por exemplo: 

  • matéria-prima; 
  • aluguel; 
  • colaboradores; 
  • água; 
  • energia; 
  • sistemas e softwares; 
  • maquinário; 
  • impostos, etc. 

Entender as despesas operacionais essenciais do negócio é fundamental para assim manter a produtividade e a geração de recursos financeiros a todo vapor.

#2 – ENTENDA O PONTO DE EQUILÍBRIO DE SUAS VENDAS

A formação de preços dos seus produtos ou serviços é imprescindível para obter dessa maneira, uma boa gestão do fluxo de caixa. 

Sendo assim, após calcular sua margem bruta e seu “mark-up”, verifique então, com seu contador o ponto de equilíbrio de suas vendas. Entender este ponto de equilíbrio é crucial para você saber quanto precisa faturar para assim, pagar suas despesas operacionais essenciais. 

Além disso, compreender o ponto de equilíbrio de suas vendas, isto é, a capacidade de geração de recursos financeiros do negócio é uma condição muito importante para que você defina quanto deverá reinvestir no próprio negócio e, também, as retiradas pessoais dos sócios.  

#3 – DEFINA UM PRÓ-LABORE COMPATÍVEL COM A GERAÇÃO DE RECURSOS DE SUA EMPRESA

Como citei acima, após entender a capacidade de geração de recursos da sua empresa, conhecendo o ponto de equilíbrio de suas vendas, estabeleça uma retirada que seja compatível com o seu fluxo de caixa e nunca de acordo com seus desejos e exigências.

Seu pró-labore deve ser calculado de acordo com a capacidade de geração de recursos financeiros da empresa. Não o contrário. 

Pensar que a empresa não é capaz de gerar recursos para pagar as contas pessoais é um erro que muitos empresários cometem e, por isso, acabam prejudicando substancialmente a capacidade de gerar riquezas que a empresa possui. 

#4 – UMA BOA GESTÃO DO FLUXO DE CAIXA GARANTE A SAÚDE FINANCEIRA DO NEGÓCIO!

É preciso manter a empresa saudável financeiramente! 

Portanto, o ideal é efetivar um controle adequado dos gastos, reinvestir sempre que possível e retirar – com muito critério – uma parte do rendimento obtido. 

Para que isso seja possível, você deve analisar a todo momento o comportamento do fluxo de caixa para projetar seus gastos e saber o momento certo de investir, além do momento certo de fazer retiradas pessoais. 

Uma empresa, para ser sustentável financeiramente, necessita de constantes investimentos. Isso é um fato não observado pela maioria dos empresários que, muitas vezes, retiram todo o lucro, achando que, no futuro, poderão faturar os mesmos valores de meses anteriores com uma boa geração de receita, ou até faturar valores maiores, e se esquecem de reinvestir parte desses recursos financeiros para manter a saúde econômica da empresa sempre em dia. Nem sempre isso é possível! 

Pesquisas demonstram que toda empresa possui uma capacidade de produção – fator preponderante para geração de recursos financeiros – e o empresário deve conhecer a fundo sua empresa e estabelecer esses critérios.

CONCLUSÃO

Uma boa gestão do fluxo de caixa serve para isso, para você aprimorar a capacidade de gerar recursos financeiros da sua empresa – principalmente em tempos de crise – conhecer o momento certo de investir e de retirar a parcela justa do seu trabalho. 

Consulte seu Contador, ele pode te apoiar nessa jornada. 

 

Paulo Mendes

Contador

Você pode gostar também

Categorias

Comentários

    Menu
    Recomendado só para você!
    Pesquisa Salariômetro, elaborada pela Fipe, mostra que empresas estão recorrendo…
    Open chat
    1
    Olá, como podemos te ajudar?
    Powered by